A magia da massagem sacro-craniana

A massagem sacro-craniana faz-se habitualmente após uma massagem normal na água, que à partida nos deixa com o relaxamento necessário para receber o bombom final. É algo um pouco inexplicável, porque só experimentando podemos sentir o que uns toques aparentemente simples alteram a nossa disposição e bem-estar. Realinhamento, despertar, abrir percepções, descansar, deixar de sentir peso e tensão facial… É realmente difícil explicar, por isso perguntámos à Marina Sans que processo é este, em que apenas segura na cabeça.

Antes do momento da massagem sacro-craniana, tu introduzes uma sessão de relaxamento em que trabalhas todo o corpo e fazes imersão. Porquê?

Antes do tratamento sacro-craniano na água, é necessário e muito positivo relaxar o corpo, especialmente o corpo articular, e também a mente, de forma a entrar na escuta crânio-sacral. Há mais possibilidade dos tecidos fluídos serem trabalhados. Não necessariamente com imersão, depende se as imersões relaxam quem vai receber a sessão.

A massagem sacro-craniana é subtil, quase imperceptível, no entanto, tem um objectivo específico. Podes explicar qual é?

O sistema sacro-craniano tem a função vital de manter saudável o meio em que o sistema nervoso central funciona, ou seja, o líquido cefalorraquidiano ou cerebro-espinal, que envolve e protege o cérebro e a medula espinhal, e em consequência as membranas meníngeas e os ossos aos quais se fixam, incluindo o crânio – abóbada, face e boca – e o sacro. O líquido cefalorraquidiano tem grande influência em muitas funções corporais.
Com um leve toque, um terapeuta treinado pode perceber as pulsações do sistema crânio-sacral transmitidas a todo o corpo através do sistema fascial. Como cada órgão, cada músculo, cada veia é envolvida por esta fáscia, uma restrição nela pode alterar a estrutura do corpo e afetar sua função. O trabalho terapêutico consiste em ajudar o paciente a restabelecer o fluxo normal de movimento pela atenuação ou desaparecimento dessas resistências.
Essa metodologia tem mostrado, além de relaxar e proporcionar clareza, aliviar uma ampla gama de distúrbios como disfunções congênitas, problemas de sucção e respiração em bebés, lesões do sistema nervoso central, medula espinhal e nervos cranianos, dor craniofacial e enxaqueca, fadiga e estresse, descoordenação motora, dor crónica no pescoço e nas costas, escoliose, discopatias, hérnia de disco, bruxismo e disfunções da articulação temporomandibular (ATM), distúrbios de aprendizagem, stress pós-traumático e emocional, autismo e transtornos de conduta.
É também recomendado como tratamento preventivo, pois melhora o sistema imunológico e proporciona mais energia, qualidade de sono e equilíbrio físico e mental.

Com as tuas mãos, sentes onde a massagem está a actuar? É diferente de pessoa para pessoa?

Oh, sim! Sinto os três pulsos ou fluxos diferentes (gosto de chamá-los de marés) do líquido cefalorraquidiano – quando atinge a cabeça, circunda o cerebelo e o cérebro e se expande pela coluna vertebral. Muda muito de pessoa para pessoa e na mesma pessoa em momentos diferentes. Já o fluxo desse fluido varia de acordo com as tensões ou bloqueios entre os ossos cranianos e espinhais e o estado da fáscia (conectado a tudo). Portanto, cada sessão varia conforme o estado do mar varia a cada dia.

Muitas vezes a capacidade de visão depois desta massagem fica melhor. Qual é a razão?

Sim. O líquido cefalorraquidiano encontra-se por trás dos olhos. Quando o crânio e a coluna são desbloqueados e o líquido pode fluir melhor, aumenta a quantidade de fluído que sustenta os olhos, por trás, para que a transmissão de informações entre eles e o sistema nervoso seja mais fluida e direta.

Que feedback tens das pessoas que recebem esta massagem? Como se sentem na maioria das vezes?

Resultados recorrentes após a terapia são sensação de melhor visão, maior clareza, eixo. Calma. Mais energia disponível. E muitos outros… Normalmente todos saem de uma sessão sacro-craniana felizes. Quem quer se integrar bem neste trabalho costuma fazer um processo de 10 sessões.

Quais são as condições ideais para um terapeuta aplicar esta massagem?

Para o tratamento sacro-craniano na água, as condições necessárias para este são muito precisas. Uma delas é silêncio, para ouvir o movimento de um líquido interno na cabeça da pessoa que recebe a sessão… A água na qual o corpo flutua deve estar em total quieta. Se for uma piscina, não pode haver outras pessoas nela ou qualquer tipo de circulação ou movimento da água durante o tempo de tratamento.
Outro aspecto importante é a temperatura. Sendo um tratamento que escuta os movimentos internos do corpo, mas sem movimentos externos e níveis elevados de relaxamento são alcançados, é essencial trabalhar na água à temperatura corporal (34-35 graus). O LiquidZome, para além de especial pelo seu carácter precioso e mágico, é uma das piscinas mais bem climatizadas que conheço.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Leave A Comment

Artigos Relacionados

Water Rebozo

Marjorie Sá e a arte de rebozo

Falámos com a Marjorie sobre a técnica que dá conforto às mulheres durante a gravidez. Water Rebozo utiliza panos para envolver os corpos em terra ou na água. É uma arte ancestral que praticamos no LiquidZome, e sem dúvida que a Marjorie é a melhor pessoa para explicar exactamente o que é e que benefícios traz.   O que é

Ler mais >>
Wtaer rebozo

Water Rebozo

Na sua essência, o rebozo é uma arte ancestral de apoio às grávidas, que consiste no envolvimento da zona abdominal e lombar em panos, processo que proporciona um enorme conforto e flexibilidade às mães em todas as fases da gravidez, parto e pós-parto. O nome tem origem na língua espanhola e deriva da palavra xaile, sendo que no México se

Ler mais >>
Fran

Francesco Carocci

Aguahara – Aqua Fascia Italiano de nascença, mas cidadão do mundo, Francesco Carocci, o Fran, tem uma experiência de 15 anos de terapias complementares e de bem-estar. É um curador por intuição, a sua vida tem sido dedicada a descobrir e aprofundar as várias vertentes de trabalhar o corpo e a mente de uma forma holística.   Fisioterapia, osteopatia, massagens

Ler mais >>
Dariya Kuznik

Liquid Flow

É uma das terapias que mais se baseia nos princípios e métodos do Watsu. Foi desenvolvida por dois terapeutas do Quiet Healing Center, em Auroville, na Índia, de frente para um cenário de floresta e mar, num ambiente que junta vários tratamentos complementares e alternativos, numa espécie de work in progress comunitário de diferentes áreas. Ou seja, um pequeno paraíso

Ler mais >>

Lao Marin

Aguahara – Dança na Água Nascida em Berlim e cidadã do mundo, Lao Marin teve o seu momento de life-changing em 2012. Acontece a muitas pessoas que têm encontros inesperados com este fascinante universo das terapias aquáticas: há um dia em que tudo muda. Desde aí tem estudado intensamente as práticas de aguahara e dança na água. Há cerca de

Ler mais >>
Marina Sans

Fascia e a experiência somática na água

Esta viagem começa com o encontro com Marina Sans, fundadora do Liquid Cosmos, um estilo muito particular, desenvolvido por esta deusa das águas, mestra de Aguahara e eterna curiosa sobre os mistérios que envolvem o nosso corpo. Um deles é a fascia, uma camada que é como uma rede, que se encontra em todas as partes do corpo (entre  a

Ler mais >>